Solano Trindade

24/07/1908 - 19/02/1974

Quem foi Solano Trindade?

"Apesar de tudo que tenho ouvido e lido sobre poesia, resultado das teses e debates nos congressos de poetas e críticos, não me sinto disposto a mudar de linha, de sair do caminho popular de minha poética. Sem querer discutir o valor dos herméticos, “concretistas”, “dadaístas”, etc. (eruditos donos da cultura ocidental), prefiro levar ao meu povo uma mensagem, em linguagem simples, em vez de uma mensagem cifrada para um grupo de intelectuais. Tenho pelos homens de cultura uma grande simpatia, sejam modernos ou acadêmicos; tenho aprendido muito com todos eles, através de seus livros e das conversas, porém, a minha poesia continuará com o estilo do nosso populário buscando no negro o ritmo, no povo em geral as reivindicações sociais e políticas e nas mulheres em particular, o amor. Agradam-me profundamente os títulos de ‘poeta negro’, ‘poeta do povo’, ‘poeta popular’, às vezes ditos de modo depreciativo, mas que me dão uma consciência exata do meu papel de poeta na defesa das tradições culturais do meu povo, na luta por um mundo melhor. Unir o universal ao regional, num poema participante ou amoroso, num verso de protesto ou ternura, mas em palavras bem compreensíveis. Quem me ouvir, ouça!" - Solano Trindade, junho de 1961.

 

Francisco Solano Trindade foi um pernambucano nascido na cidade de Recife em 24 de julho de 1908. Ávido leitor, era autodidata e se expressava artisticamente na poesia, no teatro, nas artes plásticas e no cinema.

Durante sua vida morou em Pernambuco, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, sempre fincando, nos lugares por onde passou, as sementes da cultura popular.

Comunista e militante da cultura, Solano Trindade esteve, por muitos anos, nas fileiras do Partido Comunista Brasileiro e preocupava-se em tematizar o povo, o maracatu, o candomblé, a dança, a negritude da cultura brasileira.

Como um homem do povo, foi e é um militante significativo e célebre para o movimento negro, cultural e revolucionário brasileiro. Em 1934, em Recife, organizou o I Congresso Afro-Brasileiro. Em 1937 participou do II Congresso, na cidade de Salvador. Em 1936, compõe a fundação da Frente Negra Pernambucana e do Centro de Cultura Afro-Brasileira. No início da década de 1940, no Rio Grande do Sul, funda um grupo de arte popular em Pelotas.

Em 1944, na então capital federal Rio de Janeiro, é perseguido e preso em razão do seu poema "Tem Gente com Fome". Foi também um dos fundadores do Teatro Folclórico Brasileiro e do Comitê Democrático Afro-Brasileiro, ligado ao Teatro Experimental do Negro, liderado por Abdias do Nascimento. Já em 1950, junto de Margarida Trindade e Édson Carneiro, cria o Teatro Popular Brasileiro, sediado na UNE (União Nacional dos Estudantes) e no qual o elenco era formado por estudantes e trabalhadores. Poucos anos depois cria o grupo Brasiliana, de dança. No fim desta mesma década, Solano se muda para São Paulo a fim de tornar a cidade a sede do Teatro Popular Brasileiro.

Durante a década de 1960, o multiartista viveu na cidade de Embu, região metropolitana de São Paulo, onde teve significativa importância e influência cultural, sendo até hoje uma das grandes referências para artistas não apenas em Embu, mas em todo o Brasil. É também em Embu das Artes a atual sede do Teatro Popular Brasileiro, que carrega o nome de Solano Trindade desde o seu falecimento, em 1974.

A trajetória de Solano é marcada pela valorização da cultura popular e a auto organização dos artistas desse setor, principalmente no que diz respeito à formação de uma identidade cultural afro-brasileira. Sua atuação na cultura brasileira é um exemplo a ser seguido nas práticas artísticas verdadeiramente populares em seu conteúdo, expressões formais, produção e circulação.

Solano Trindade é uma figura cujo resgate se faz necessário na luta por uma arte revolucionária e é sempre tempo de celebrar todo seu legado político e artístico que inspira nossas lutas.

Poema “Tem Gente com Fome”, musicado por João Ricardo e interpretado por Ney Matogrosso:

https://www.youtube.com/watch?v=I5FUX3e089I

 Solano Trindade Presente!

 Fontes:

http://www.letras.ufmg.br/literafro/autores/429-solano-trindade

 

http://objdig.ufrj.br/34/teses/MariaDoCarmoGregorio.pdf

 

http://www.museuafrobrasil.org.br/pesquisa/hist%C3%B3ria-e-mem%C3%B3ria/historia-e-memoria/2014/12/30/solano-trindade

 

https://www.youtube.com/watch?v=9morELrtacQ (O Legado de Solano Trindade - Documentário 20m)

https://www.youtube.com/watch?v=oNsbUuyFNDI (Entenda a Importância de Solano Trindade - Canal Preto)

 

https://www.youtube.com/watch?v=ZkSEjmK5b8s (Solano Trindade - O Vento Forte do Levante - Documentário 52m)